sexta-feira, 18 de março de 2011

DIA DE SÃO JOSÉ OPERÁRIO

Se alguma coisa de importante aprendi no Negage - nos tempos em que Portugal exercia soberania sobre Angola -, foi a conhecer melhor o seu Padroeiro, São José Operário.
Pela "mão" dos Padres Capuchinhos então responsáveis pela Missão Católica, especialmente do saudoso Padre Fortunato Agnoleto, mas também do Pe. Prosdócimo de Pádua, aprendi a saber quem era São José, o Guardião de Jesus e marido extremoso da Virgem Maria, a Escolhida para Mãe do Salvador.
Com que agrado ajudei a organizar as festividades próprias do Dia de São José ou do Pai, até pela minha condição de cooperador da Igreja de São José Operário na minha qualidade de Dirigente no Agrupamento de Escuteiros que ajudei a fundar, tendo como Patrono S. José, além das actividades próprias como Catequista e dos Cursilhos de Cristandade.
Amanhã, nos tempos de antes da Independência de Angola, era dia de festa na cidade do Negage, até porque era o seu Feriado Municipal. Não sei como será agora, mesmo sabendo que D. Francisco da Mata Mourisca jamais deixaria de comemorar S. José, o Esposo da Virgem Maria e Pai adoptivo de Jesus.
Espero que aqueles que ainda abraçam a Fé em Jesus Cristo e na Sua Mãe Maria Santíssima, não descurem comemorar o seu Santo Padroeiro, que certamente os cumulará das graças que para eles obtenha junto de Deus.
*
SONETO A SÃO JOSÉ
*
Vivendo com Jesus e com Maria,
José ensina-nos a viver bem...
...vivamos, dia a dia, nós também
em tão feliz e doce companhia
.
O plano do Senhor, ele o aceitou
com muita fé e plena liberdade.
E sempre, com Deus Pai, colaborou
fazendo, com amor, Sua vontade.
.
Trabalhou pelo pão de cada dia
e, na mais amorosa doação,
serviu Jesus e a Mãe, Virgem Maria
.
São José foi na terra um peregrino
caminhando, em silêncio e oração,
na presença de Deus, feito Menino.
.
Soneto de
Autor desconhecido

1 comentário:

AFRICA EM POESIA disse...

Meu amigo
Lindo poste ficou uma lágrima de saudade.
Ao Padroeiro da terra das minhas filhas...
Um beijo e esero que esteja tudo a correr pelo melhor..
Deixo ...


CONVITE

A Direcção da Casa de Angola tem a honra de convidar V.Exa. para a apresentação do livro
Caminhei&caminhando de Lili Laranjo, bem como a inauguração da exposição de pintura da mesma autora intitulado Angola no meu coração a realizar no dia

8 de Abril pelas 17h, que terá lugar no nosso auditório.

Na mesma data organizamos um jantar no nosso espaço gastronómico.

Para reservar queira por favor contactar os nossos serviços.
Com os nossos melhores cumprimentos

Miguel Sermão
Egidio Feijó
Departamento Cultural



Travessa da Fabrica das Sedas, nº7
1250-107 - Lisboa
Telef. 21 386 3496

( Este Convite é um pedido para ter os amigos e os amigos dos amigos.. o jantar será caldeirada de cabrito e a preço económico.)