quarta-feira, 10 de novembro de 2010

INDEPENDÊNCIA DE ANGOLA

Amanhã é dia de São Martinho... e cumulativamente é comemorado o Dia da Independência de Angola, ao mesmo tempo que algumas pessoas, recordando o que foi a alvorada desse dia 11 de Novembro e toda a história de anos passados para que o Povo Angolano almejasse sentir-se de corpo e alma um cidadão realmente livre, sem guerras, sem fome, com liberdade, igualdade e fraternidade, como ouviam contar ter acontecido na Revolução Francesa.
Dizia-se, nos tempos coloniais, que Portugal se impunha pelas
"Touradas e Procissões,
Fátima, Fados e Bola,,,
são estas as diversões,
de um Povo a pedir esmola!"
... e julgo que os Angolanos bem entenderam esta quadra, porque as suas Autoridades parecem ter recuperado a máxima do "PÃO E CIRCO", dos Imperadores de Roma, para comemorar esta data, e toca a chamar ao seu coliseu,,, não os cristãos para lançar aos leões, mas as Águias de Lisboa para alienar esse mesmo Povo, que corre atrás dos seus heróis da bola para esquecer como é difícil viver-se numa sociedade onde o significado da palavra "direitos do homem", "liberdade" e "igualdade" têm sido letra morta.
Homenageia-se o Pedro Mantorras, figura grande do futebol Angolano e do Benfica de alguns anos atrás, ao mesmo tempo que se paga um "cachet" avultado à equipa de Lisboa, talvez porque esta sabe como nenhuma outra tirar partido dos momentos fortes vividos em Angola com esta data comemorativa. A coroa de flores no monumento ao Dr. Agostinho Neto é um momento de grande marketing por parte do Benfica, pois contabilizou apoios imediatos para estar presente no próximo evento desportivo em que dispute a Taça Independência... desde que o MPLA continue a ser o Partido do Governo, o que bem poderá acontecer nos próximos 100 anos, a fazer fé na Constituição que Dos Santos conseguiu fosse votada no País.
Já agora... o Benfica até venceu o troféu Independência e ganhou mais uns milhões à pala do petróleo de Cabinda e dos diamantes da Lunda. Digam agora que o Luis Filipe Vieira não sabe como tirar as chupetas aos bébés angolanos! Aquele bigode sabe muito! Ele vendia pneus, mas não andava a encher pneus!

1 comentário:

António disse...

Caro Rotivsaile,

Ao passar por mero acaso pelo seu blogue não quero deixar de postar um comentário ao seu post que achei interessante e, em grande parte estou plenamente de acordo, apesar de ser benfiquista (não alienado). No que me diz respeito não contribuo para alienar as "massas" por que não vou á bola com "eles" por que na realidade se ninguém fosse ao futebol, de certeza que estaríamos com melhores condições de vida. A sua quadra (bem conhecida) está sempre actual, tal é a alienação dos povos em todos os Continentes. Com mais tempo voltarei ao tema que focou.
Com os meus cumprimentos,
António Carvalho