sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

É NATAL... tanta saudade!!!

Sim! O Natal no Negage foi marcante para mim, quer ao nível da minha Unidade, o Aeródromo Base 3, quer da urbe, onde se notava uma alegria entre as pessoas que era quase contagiante! Os jovens militares procuravam afanosamente qualquer coisa que pudessem enviar para as famílias na Metrópole... e havia tanta coisa bonita a fazer arregalar os olhos!
As montras do Gaspar e Fernandes, do Manuel Ribeiro Manso, da Papelaria 13 e um pouco por todo o lado onde se fizesse comércio, eram convidativas e as novidades japonesas ou chinesas, os brindes made in África do Sul... e muitas vezes da Metrópole, aguardavam o aparecimento de umas notitas daquelas com fauna Angolana, mesmo que preferencialmente fossem mais bem vindas as "Donas Marias" vindas do "Puto", da parte da madrinha ou da avó, não importava! Era preciso é que elas não viessem a faltar.
Na Base... bem... a Cantina era uma rainha nas vendas de Natal, pois comprava ao preço da uva mijona e vendia pelo mesmo preço... para quem quizer acreditar que assim fosse. Aí se comprava mil e uma maravilhas, a par do "VAT 69", do "Napoleon" do "Chivas" ou outra qualquer bebida generosa que... talvez viesse de Sacavém, quem sabe?
Bem... depois destes desabafos, apenas me resta desejar a todos os que me lêem, aos que do Negage têm recordações, aos que comigo sofreram nas terras do Norte as agruras da separação da família, dos amigos, da Pátria! E que a recordação daqueles que lá deram o seu sangue se justifique em cada Natal, pois eles eram os melhores de todos nós!

Sem comentários: